Protegendo nossa rede de anúncios: como funcionam as políticas de publicidade e suas aplicações

Na mês de Março, fizemos um anúncio em nosso blog sobre os esforços do Google para remover
anúncios e sites maliciosos de nossas redes. Em 2017, removemos mais de 3.2 bilhões de anúncios
(em 2015 foram 700 milhões). São mais de 100 anúncios enganosos por segundo.

No geral, usamos uma combinação de pessoas, políticas e tecnologia para deixar os agentes
mal-intencionados longe de nossos sistemas e manter a qualidade de nossa rede de anúncios,
de modo que continue sendo um local seguro e eficaz para aprender, criar e anunciar.

POLÍTICAS

Para que os anúncios apareçam junto a algum conteúdo, tanto anúncios quanto editores precisam

estar em conformidade com nossas políticas.


– Se você é um anunciante, é necessário estar de acordo com nossas políticas do Google AdWords,

que determinam quais anúncios são aceitáveis ​​e quais tipos de produtos ou serviços podem ser
promovidos com anúncios do Google.
– Se você é um editor, precisa estar de acordo com nossas políticas que descrevem os tipos de
websites e conteúdos que permitimos exibir anúncios do Google.


    Essas políticas abrangem uma variedade de conteúdos e comportamentos nos anúncios ou sites.
    A política de conteúdo perigoso ou depreciativo, por exemplo, impede que anunciantes e editores
    promovam discriminação de grupos protegidos contra o discurso de ódio. Do lado comportamental,
    proibimos tecnologias que enganam os usuários ou que abusam de nossa rede, como anúncios que
    são redirecionados automaticamente, sites carregados de malware ou anúncios “trick-to-click”
    (truques para atrair cliques).

    À medida que vemos novas ameaças, atualizamos nossas políticas ou criamos novas,
    para que possamos tomar medidas que evitem abusos do sistema e mantenham os controles e
    equilíbrios apropriados em vigor para todo o ecossistema de anúncios.

    TECNOLOGIA E TALENTO


    Para aplicar essas políticas, usamos uma combinação de pessoas e tecnologia. Este não é um
    trabalho simples, e é por isso que temos milhares de funcionários do Google trabalhando para manter
    um ecossistema de anúncios seguro e protegido. Para combater esses maus agentes e
    comportamentos abusivos que nem sempre podem ser identificados pela tecnologia, empregamos
    uma equipe interdisciplinar com uma diversidade de talentos: gerentes de produto, revisores,
    especialistas em políticas, especialistas regionais e muitos outros.

    A tecnologia do Google é projetada especificamente para detectar violações de políticas e
    desativar rapidamente e em grande escala esse tipo de conteúdo. Empregamos centenas de
    filtros automatizados que fornecem defesas escalonáveis ​​e automatizadas para identificar, limpar
    e defender continuamente nossos sistemas de anúncios. Descobrimos práticas enganosas
    observando os padrões de tráfego, o conteúdo em si e a apresentação geral da propriedade web.
    Também confiamos nos usuários para denunciar sites que eles acreditam estarem violando nossas
    políticas.

    A tecnologia nos ajuda a identificar possíveis violações, mas nossas análises talentosas e nossa
    equipe interdisciplinar também trabalham para reforçar as políticas. Quando analisamos os anúncios,
    verificamos tudo, desde o anúncio em si até a página de destino dele. Para os editores, avaliamos
    os elementos, incluindo os padrões de tráfego no site, e se o conteúdo é apropriado para gerar receita.
    Estamos constantemente revisando anúncios, sites e contas para garantir que eles estejam em
    conformidade com nossas políticas. Só porque um site ou um anunciante está em conformidade
    com nossas políticas hoje não significa que eles estarão amanhã.


    CONTROLES


    Cada anunciante tem seu próprio conjunto de diretrizes de marca que informam onde e quando
    querem que seus anúncios sejam exibidos. Depois de avaliarmos os anúncios e os sites quanto à
    conformidade com as políticas, fornecemos aos anunciantes e editores controles que garantam
    que as marcas apareçam no lugar certo e que os anúncios exibidos em um site estejam alinhados
    com os valores do editor.

    Para os anunciantes, esses controles incluem Selos de Conteúdo Digital –  controles do estilo da
    classificação de filmes que permitem definir o nível apropriado de maturidade do conteúdo onde
    os anúncios serão publicados – e assuntos sensíveis – como conteúdo profano ou de teor sexual.
    Os anunciantes podem combinar estes controles com exclusões de sites específicos o que
    permite que os anunciantes especifiquem quais editores, aplicativos e vídeos devem evitar em
    suas campanhas. Da mesma forma, os editores podem especificar os tipos de anúncios e formatos
    que desejam veicular e ajustar os controles para garantir que todos os anúncios exibidos correspondam
    aos seus valores.

    Esses esforços estão fazendo a diferença. Somos capazes de impedir a maioria das fraudes e
    violações de políticas antes que os anúncios sejam exibidos. E como o cenário digital está sempre
    evoluindo, nossas equipes estão focadas em aprimorar nossas políticas e ajustar nossos sistemas
    e controles para manter um ecossistema seguro e próspero para nossos anunciantes e editores.

    Por Amy Osekowsky Davis, líder global de produtos, Rede de Display do Google

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *